terça-feira, 11 de novembro de 2014

Crónicas do autocarro #2

Nove da manhã. Um homem, perto dos quarenta entrou no autocarro e dirigiu-se ao único lugar vago, do lado da janela. A velhota, que ocupava o lugar do corredor levantou-se dizendo.
- Veja se se consegue sentar, o saco está muito pesado.
O homem, desviou ligeiramente o saco com a mão (era mesmo pesado) e passou as pernas por cima até se conseguir sentar. A velhota justificou-se.
- É que levo todo o meu ouro para vender.
O homem, à falta de resposta, esforçou um sorriso.

Sem comentários: