quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Crónicas do autocarro #4


A garota sentada ao meu lado gingava ao ritmo da música. Não devia ter mais que 15 anos.
"Deve estar a ouvir uma m**** qualquer", pensei.
Quando pegou no leitor mp3, consegui ler: Porcupine Tree.
Encheu-me o peito de orgulho, garota tão nova e já bem encaminhada!
Ainda há esperança neste mundo.

Sem comentários: